sábado, 3 de março de 2012

I was born this way!!!

Eu nasci assim!!!

    Não me lembro de ser diferente do que eu sou hoje. Não me lembro de algum dia ter gostado de uma garota. As pessoas dizem que somos o que somos por falta de vergonha na cara. Dizem que simplesmente "viramos" gays... Bem, se eu virei foi no momento que sai de dentro da minha mãe, pois desde que me entendo por gente eu sabia que era diferente dos outros garotos.
    Eu estava lembrando de quando eu era criança. Eu brincava de Barbie, e eu não era o Ken... Acho que esses foram os melhores anos da minha vida. Tudo era tão inocente, apenas eu e minhas amigas brincando de boneca. Nada de preconceito ou olhares tortos, apenas nós três.
    Quando me arrisquei no futebol, que foi uma vez, não fiquei no time dos garotos. Fizeram os times: Os garotos contra as garotas e eu.
    A primeira vez que sofri preconceito por ser o que eu sou, gay, eu nem tinha noção dessa palavra. Sempre tinha ouvido coisas do tipo: "viadinho", "boiola"... sempre esses termos pejorativos.
    Tinha uma garota que me detestava, eu sempre achei que era pelo fato de eu ser negro, mas não era isso, pois o irmão dela, que já foi meu amigo, tinha outros amigos negros. Era só comigo. Eu chegava na casa dele e ela me olhava de cara feia. Gritava: "Eu estou avisando!" e se trancava no quarto... só com catorze anos que me dei conta do porque ela me detestava tanto.
    Bem, mas essa parte chata pode ser apagada da minha vida, não preciso dela... e caso ela nunca tenha percebido eu e o irmão dela eramos apenas amigos, nada mais. Acho que ela não sabia que estávamos noreino da inocência, quando idolatramos personagens de desenhos animados e tals.
    Carrinhos?! Os que eu tinha poderiam ser considerados objetos de coleção, pois nunca brincava com eles. Quando senti que estava muito velho para tê-los dei para o meu primo, que os devorou em menos de um mês.
    Muitas vezes me pego deprimido e pedindo para morrer, mas é quando eu estou sozinho e feliz que me dou conta de que eu me amo. Amo o que sou, amo ter nascido como nasci... E se Deus me perguntasse agora se eu queria ser hetero eu diria não para ele.
    Não devo ter vergonha de ser o que eu sou. Eu nasci assim...
    Acho que todos sabem que sou gay, só digo que não sou assumido porque eu nunca falei, mas eles veem no meu jeito de agir e no meu cabelo... como o Kurt disse: "Só pelo seu cabelo eu acho que eles sabem."
    Bem, Deus não agradou a todos, porque eu iria? Eu nasci assim, e não nasci para agradar as pessoas, embora eu tente isso mais do que eu deveria...