Postagens

Porque eu não uso aplicativos de pegação?

Imagem
Alguns dias atrás estava falando com um amigo sobre solidão e morrer sozinho e ele sugeriu que eu entrasse em aplicativos como ele faz. Disse que era pra eu sair de casa e dar bastante. E nesse momento a conversa terminou. Bem, não fiquei chateado com ele. Não é tão simples entender como o mundo funciona para as outras pessoas. Infelizmente o mundo não é uma coisa maravilhosa que abraça todas as pessoas da mesma maneira.
    Infelizmente a discriminação está em todos os lugares. Tem pessoas que acham que o mundo gay é uma grande bola de algodão na qual todos os gays se pegam vinte e quatro horas. Como se o ânus, boca e pênis dos gays tivesse algum tipo de imã que os atraísse onde quer que estivessem.
    Pensar desse jeito é ser bem ignorante.
    Depois de falar com esse meu amigo me lembrei das vezes nas quais eu entrei nesse tipo de aplicativo. Quando você baixa parece uma coisa maravilhosa. Um mar infinito de pessoas com as quais você pode conversar e que talvez pode acontece…

Para maratonar

Imagem
As férias estão chegando ao fim, mas ainda dá tempo de maratonar algumas séries. E aqui estão duas indicações.
    Os seriados em questão são "Please like me" e "Chewing Gum". Ambos estão disponíveis na Netflix.   Chewing Gum
Criada em uma família muito religiosa, Tracey está pronta para alcançar seu potencial. E o primeiro passo é perder a virgindade!   Please Like Me
Josh (Josh Thomas) acaba de terminar seu namoro com a jovem Claire (Caitlin Stasey) e chega à conclusão de que ele é, na verdade, gay. Agora, além de fazer de tudo para que sua família aceite sua orientação sexual, ele embarca em um novo e complicado relacionamento com Geoffrey (Wade Briggs). Os dois seriados são incríveis. E são escritos pelos atores que desempenham os papeis principais. Gênios, não é? Vale muito à pena. Please Like me já foi concluída com quatro temporadas e Chewing Gum, depois de ser cancelada, voltaram atrás e vai ter uma terceira temporada.     Corre lá na Netflix pra assistir …

Lá de 2014

Essa semana eu baixei o aplicativo do messenger do facebook e acabei me surpreendendo. Sempre achei que estava falando sozinho aqui. Bem, o aplicativo me exibiu conversas lá de 2014. Bem, não eram conversas. Eram solicitações de conversas. Pessoas que estavam falando sobre as coisas que eu tinha colocado no blog e... Eu nunca recebi uma notificação se quer. Fiquei bem chateado por ver que poderia ter falado sobre as coisas que eu estava sentindo com várias pessoas, que eu poderia ter ajudado e que elas poderiam ter me ajudado e... Ficou tudo no passado, como se nunca tivesse existido.
    Devem ter pensado que eu sou metido, que me achava bom demais para responder, mas... Eu nem sabia que estavam falando comigo. Eu sei que ter alguém com quem conversar é uma coisa impagável. Fiquei quase esse ano inteiro sem ter com quem falar. A correria da vida faz com que as pessoas se afastem e... Eu acabei me sentindo muito sozinho. Fui, com a minha mente, para lugares que não me agradam. Se…

Desabafo #2

Imagem
Hoje só estou escrevendo pq estou bem frustrado. Quero ver se consigo retirar isso de dentro do meu peito. Está pesado e eu não tenho com quem conversar.
    Eu nunca fui uma pessoa cercada por milhares de amigos, mas também nunca fiquei tão sozinho como me encontro no momento. As pessoas que conversavam comigo diariamente se tornaram estranhas. A gente se fala uma vez por mês sobre futilidades. As vezes eu nem participo, apenas observo. Não me sinto confortável. Descobri que sou uma pessoa tóxica e as pessoas ficam bem melhores sem mim. Não estou por perto puxando as pessoas para baixo com a minha aura negativa...
    Bem, não é sobre isso que eu quero falar aqui. Quero falar sobre a minha solidão, mas não a falta de amigos. Quero falar sobre o fato de saber que vou morrer sozinho. É bem frustrante, sabiam? Eu comecei a criar um mundo dentro da minha mente no qual eu tenho coisas que não consigo ter no mundo real. No começo era até divertido, sabe? Via uma coisa que eu queria e …

Desabafo

Imagem
Achei que a postagem de hoje seria alguma coisa nova, mas assim que abri o blog vi que a última postagem falava exatamente sobre o que eu estou sentindo no momento, sobre o que eu estou prestes a escrever novamente com outras palavras. Isso é uma coisa que acontece bastante comigo, sabe? Eu tenho anotações em vários cadernos. Coisas que eu escrevia enquanto estava na faculdade esperando que as aulas começassem, textos salvos no computador. Quando olho para eles vejo que são praticamente a mesma coisa com palavras diferentes. Estou me sentindo um lixo pelos mesmos motivos faz muito tempo.
    Faz um tempinho que isso tem me incomodado bastante, sabe? Bem, eu sei que não é a coisa mais grave do universo. Ainda mais se pararmos por um segundo para ver o caminho que a humanidade está tomando. Mas eu também sou apenas um ser humano e... As coisas pequenas da nossa vida acabam parecendo maiores do que as coisas que acontecem no mundo. Acabo de ouvir em um anime que a gente só sente as …

Bonito... Feio...

Imagem
Muito tempo desde a última vez que passei por aqui. Falei que não iria sumir novamente e acabei sumindo por um longo tempo. Bem, ontem eu estava olhando aqui no blog e vi que tem pessoas que leem (ou tinha). E eu queria agradecer muito vocês que comentaram. A gente sabe que sofrimento não é uma coisa que só nós temos, mas ainda assim caímos naquela coisa de pensar que as coisas só acontecem com a gente e... Saber que acontece com outras pessoas, ouvir as pessoas dizendo, de certa forma faz com que eu me sinta melhor (agora parece que eu me divirto com o sofrimento alheio).
    O texto de hoje eu decidi fazer por causa de um post que eu li aqui, como eu ia dizendo. Um post que falava sobre a solidão. Bem, quero falar sobre solidão e aparência. Eu comecei a frequentar psicólogo faz mais ou menos um mês. Faz um tempo que eu tenho sentido que do ano que vem eu não passo (a psicóloga disse que isso é ansiedade) e quando comecei a pensar nisso pensei: "Eu vou mesmo morrer sem saber o …

Algumas palavras...

Imagem
Estou pensando em alguma coisa para escrever aqui faz um tempo, mas não tenho conseguido pensar em nada que valha a pena ser publicado. Queria poder dizer que tenho inúmeras experiências para compartilhar, mas não tenho. Eu ainda sou aquela pessoa que quase não sai de casa. E quando sai é por obrigação. Todos os meus relacionamentos amorosos aconteceram apenas na minha cabeça ou em algumas páginas que se perderam pelos anos. É triste você ter vinte e seis anos e não ter nada para dizer. Pelo menos nada que pareça interessante. Tudo o que eu tenho são problemas que foram cultivados ao longo de vinte e seis anos. Problemas que eu, muitas vezes, nem compreendo. Coisas que vem desde quando eu era pequeno e que somente agora eu consigo ver que eram um grande problema, mas nem mesmo consigo curá-los. Eu achei que era uma pessoa desconstruída. Sempre que ouço os meus parentes falando asneiras eu vou e os corrijo. Mas... Eu não sou essa pessoa desconstruída. Ainda carrego vários preconce…