quarta-feira, 8 de junho de 2016

Gay solitário


   Eu queria poder fazer postagens felizes sempre. Sempre falando do lado positivo da vida, mas... Eu não sou uma pessoa feliz. Já devo ter falado sobre isso aqui antes, sempre digo as mesmas coisas e acabo me esquecendo que já disse. Então falo novamente como se fosse a primeira vez e... Bem, isso é chato.
    Eu não tenho pessoas com quem conversar, então, na maioria das vezes fico com os pensamentos na minha cabeça ou escrevo textos no word que nunca vou mostrar pra ninguém. Por um tempo eu estava bem com isso, mas agora... Agora não está dando. Sei que não vou ter resposta para isso e que provavelmente ninguém está lendo isso, mas pelo menos tenho a impressão de que alguém está lendo, de que alguém está me ouvindo.
    Quero falar sobre a minha solidão... Sei que não é uma coisa exclusiva minha, mas... Como lidar com ela? As pessoas vivem dizendo que existe sempre um par de chinelo velho para um pé cansado, mas... Isso é uma grande mentira, sabe? Eu tenho vinte e cinco anos e nunca tive ninguém ao meu lado. Ninguém que se importasse comigo, ninguém que me olhasse como se eu valesse a pena. As pouquíssimas interações que eu tive com outras pessoas foi através de bate-papos e nunca foi nada sério. Eram apenas pessoas que estavam interessadas em sexo e quando viam o meu rosto desapareciam simplesmente.
    Quando digo que sei que vou morrer sozinho deve parecer exagero, mas essa é uma coisa que me atinge diariamente. Sempre que eu sou obrigado a sair de casa pra fingir que estou vivendo. Eu tenho noção de como eu sou e de como é o mundo no qual vivo. Vejo as pessoas e não consigo ver nenhuma que poderia me olhar do jeito que eu preciso.
    Isso é uma bosta, sabe. O mundo te cria para esperar que uma coisa maravilhosa aconteça. Te cria para esperar que um príncipe te aguarda no futuro, de que a felicidade aguarda, de que está ao alcance de todos, mas... Isso é mentira. E nunca me disseram isso quando eu era criança. Me deixaram crescer acreditando que seria feliz e... Hoje em dia a única coisa que me deixa feliz é pensar que a morte me aguarda. E eu a desejo cada vez mais. Não queria ser essa pessoa. Queria ser feliz com a vida e poder compartilhar textos alegres e motivacionais sobre como é bom estar vivo, mas... Não vejo a vida como essa maravilha toda.
    Eu sempre me preocupei demais com a opinião das outras pessoas a meu respeito. Ainda me preocupo, mas hoje eu tenho noção de que não importa o que eu fizer, as pessoas sempre irão falar... Eu devia ser uma pessoa melhor por isso, não? Mas eu não consigo.
    Eu tenho evitado o espelho... "Eu costumava ser tão bonito para mim..." Quando eu era criança. Agora... Agora eu só quero não existir.
    Eu me pergunto muitas vezes se vou poder ser feliz por pelo menos um dia. Só pra dizer que eu fui feliz antes de morrer. Porque até agora não sei o que é felicidade. O que eu pensava que era felicidade era apenas ignorância. Eu era ignorante em relação ao mundo, ignorante em relação a mim mesmo... Talvez a ignorância seja mesmo uma bênção, não?
     Bem, eu... É melhor eu parar por aqui. Estou muito machucado, mas isso não interessa para as pessoas que ainda esperam coisas de mim. Hora de fingir que estou bem, como sempre fiz, e voltar a pensar nas coisas da faculdade (que eu não consigo me importar)...