quarta-feira, 26 de junho de 2013

Estranha Capacidade de me Iludir

Então... Estava olhando pelo google e me deparei com essa imagem.
Eu tenho um lado bobo... qualquer um olharia para essa imagem e pensaria apenas em coisas relacionadas a sexo, mas eu tenho o dom de me iludir. Criei uma vida para nós dois, isso é normal? Provavelmente não... Mas pelo menos sendo assim (romântico ao extremo, quase Disney) eu não "empiranho"...
Anyway... nem ia colocar essa foto aqui. Pra dizer a verdade estava indo dormir... são quase duas da madrugada... mas ai me lembrei dessa foto... o meu "futuro-marino-em-uma-vida-que-só-existe-na-minha-cabeça"...
Bem, boa noite... e não sonhem com o meu marido... kkk's
#beaj!

p.s.: tirem o olho...

Ligeiramente Extraordinário

"Lá estava ele.
    Será que eu estava olhando muito descaradamente? Bem, por uns instantes eu não liguei para a descrição. Tudo que eu queria era que ele me notasse.
    Sabe aquela coisa boba que as pessoas chamam de amor? Pois bem, eu acho que estava sentindo isso. Era estranho, nunca tinha falado com ele. Só o via passar diante da minha mesa com seus amigos.
    O mundo dele parecia ser mais divertido do que o meu, porque ele perderia tempo olhando para os lados?
    Ele passara depressa, mas eu estava treinado para vê-lo, não importava a velocidade com a qual ele passava. Ele vestia uma bermuda branca com desenhos verdes e uma camiseta branca que casava muito bem com sua pele morena.
    O amor muda mesmo as pessoas, não? Sabem aquele perfume, o Kaiake? Pois bem, eu detesto esse perfume, mas quando ele o cheiro se torna o mais agradável do mundo..."


    Gostaram desse comecinho? "Ligeiramente Extraordinário" é um conto que eu comecei a escrever para postar no orkut, mas parei de usar o orkut e o conto ficou bem maior do que eu esperava. Estava com umas 60 páginas no word. Bem, aqui no blog tem uma boa parte dele, mas caso queiram ler mais é só votar na janelinha ao lado... Só pra eu saber...

    Ligeiramente Extraodinário conta a vida de uma garoto completamente normal e sem nenhum atributo que o diferencie do resto. O que é uma coisa ruim quando tudo o que você quer é chamar a atenção de um garoto que parece ser bom demais para todo mundo. Mas porque o nome "Ligeiramente Extraordinário"? Bem, a vida desse garoto passa de completamente monótona a extraordináriamente interessante em poucos dias... Só que toda essa "extraordinaridade" não se mostra a melhor coisa do mundo...

    Deem uma olhadinha no que já tem no blog e digam o que acham... podem deixar comentários nesse post mesmo...

    #Beaj!

    "Do nada ao céu, do céu ao inferno..." Essa poderia ser uma boa frase para descrever o conto...

Direitos Iguais

    Parabéns aos Estados Unidos por ter dado direitos iguais para todos os casais. Não digo isso por ser gay, digo isso porque é o certo. A grande diferença de um casal homo-afetivo para um casal hetero é o que eles fazem dentro de quatro paredes. O resto é tudo igual: pagam impostos, trabalham, são explorados... Agora me digam: Porque um casal homo-afetivo merece menos direitos?
    Bem, pelo menos nos Estados Unidos não é hora para reclamar disso, é um dia feliz para toda a comunidade LGBT. De verdade, estou muito feliz pela decisão, ter os direitos reconhecidos é muito bom. Nada mais justo.
    Mas quando penso no Brasil fico envergonhado.
    Alguém consegue acreditar que em pleno o século XXI existem pessoas que acreditam que a homossexualidade é uma doença. Sim, e algumas dessas pessoas tem um poder que não merecem no Brasil... Tipo o nosso Presidente da Comissão de Direitos Humanos (um homem racista, homofóbico, sexista... e pode adicionar mais coisas na lista...) ele inventou uma “cura gay”... O pior não foi ele ter criado tal projeto, o que deixa as coisas piores é que ele encontrou políticos tão idiotas quanto ele que votaram a favor de tal projeto.
    Então, ser gay no Brasil está prestes a ser considerado uma doença.
    Viram o contraste? Em um lado as pessoas têm seus direitos reconhecidos, no outro as pessoas estão quase sendo exorcizadas. Vi pessoas dizendo que os protestos que estavam rolando no Brasil sujavam a imagem do país lá fora. Sinceramente, o que suja a imagem do nosso país são esses políticos e seus projetos idiotas. Eles têm poder para fazer coisas boas, mas focam nas coisas erradas.
    Será que estou doente? Porque eu realmente não me sinto mal, mas se dizem que estou doente vou querer me aposentar por invalidez. Como vou trabalhar sendo gay? É arriscado eu infeccionar outras pessoas, porque deve ser uma doença contagiosa, não. Imaginem só: eu vivendo com uma doença a 22 anos e nem tinha percebido...


sábado, 22 de junho de 2013

Adam Levine - It Gets Better

Religião/ Protestos/ "Cura" gay

    Não, eu não estou aqui para converter ninguém. Só estou de saco cheio de ter pessoas me olhando torto quando digo que sou ateu. Acho que depois de dizer isso as pessoas te veem como um satânico... Pessoal, eu não acredito em Deus e nem no Diabo...
    "Mas você não acredita em milagres?" Sim, eu acredito em milagres, acredito que coisas inexplicáveis acontecem, mas eu não tenho que dar o crédito delas ao deus que vocês idolatram.
    Por um tempo achei que era apenas revolta(uma coisa que acontecia muito), mas agora percebo que simplesmente não acredito mais. Cansei de idolatrar algo que não é real. É o mesmo que idolatrar deuses gregos. O que faz com que a mitologia cristã seja mais real do que a grega?
minha contra Deus
    Roubando a frase do Felipe Neto: "um deus que condena as pessoas ao inferno por serem gays não merece minha adoração."
    E religião é uma coisa estranha, não acham? A bíblia sempre fala de um deus bondoso que perdoa e ama a todos, mas seus "representantes" na Terra só sabem espalhar o ódio e a xenofobia (sim, porque uns se acham melhores do que os outros que não seguem sua religião).
    Posso dizer que minha religião com Deus (que eu não acredito) pode ser considerada bem melhor agora que nãoa credito nele. Se as coisas estão ruins a culpa é minha (é o que as igrejas dizem), mas se elas melhoram o crédito vai para Deus... Errado: Se está ruim por minha culpa, vai ficar bom por minha culpa... chega de graças a Deus... é hora de eu me adorar um pouquinho... Não sabem por quanto tempo me senti um lixo por causa de palavras tortas de pessoas religiosas... Já tive pesadelos com o inferno que eles diziam que estava guardado para os gays... e eu era criança... mas ainda bem que não acredito nessas coisas idiotas...
    Vocês não me representam... E, quanto a "cura" que o tal do Feliciano luta para que aprovem: porque ele não inventa uma cura pra ignorância desses religiosos que não enxergam um palmo a frente? Porque ele não inventa uma cura para as palavras sujas que ele caga?
    Então... é bem isso, o recado que eu queria deixar: sou ateu, não sou nenhum satânico... e, não estou doente para precisar de algum tipo de cura...

p.s.¹: Viu como os protestos por educação são necessários? O Brasil está tão sem educação que uma pessoa torpe como o Feliciano chega ao poder e ao invés de fazer algo útil tenta aprovar uma cura para algo que não existe cura, porque não é doença.

p.s.²: As pessoas dizem que esse manifesto passa uma imagem ruim do Brasil para o mundo... para mim a imagem ruim que o Brasil passa para o mundo é a da corrupção e a de projetos absurdos como esse do Feliciano... e o pior é que ainda houve votação... caramba, vamos discutir sobre coisas sérias... Como deixam uma pessoa racista, homofóbica, machista... na presidência da comissão dos direitos humanos... Isso é uma imagem ruim para o Brasil...

sábado, 8 de junho de 2013

Top 7: #DEMI

    Bem, é melhor eu aproveitar que a internet está pegando... então vamos para mais um post...
    Durante esse tempo (enorme) que eu fiquei fora a Demi Lovato lançou um CD (o DEMI)... e eu ouvi bastante... Ouvi ao ponto de criar mais um 7list aqui...

1º - Heart Attack

    Ouvi um comentário de que Heart Attack era o melhor single que a Demi já tinha lançado. E eu concordo muito com isso, apesar de ser viciado em "Give Your Heart a Break". Geralmente enjoo dos singles primeiro, o que não aconteceu nesse CD... Tanto que Heart Attack ocupa o primeiro lugar no meu Top 7.
    "...and everytime I try to be myself it comes out wrong like a cry for help..." Me identifiquei muito com esse trecho da música.

2º - Without The Love

    Essa foi daquelas que você ouve na primeira vez e ela já gruda na sua cabeça. Aquela que passam alguns minutos e você se pega cantarolando. Bem, essa música é bem diferente das que eu costumo ouvir, mas eu gostei dela...

3º - I Hate You, Don't Leave Me

    Essa foi a última música do CD a ser lançada... e é muito boa, apesar de ser bem devagar...

4º - Warrior

    Essa eu gostei porque eu me identifico com as coisas que ela fala. A coisa de ser um guerreiro. No fundo todos somos guerreiros. Levantamos todos os dias e encaramos o mundo mesmo sendo como é. Ouçam, tenho certeza de que vão se identificar.

5º - Really Don't Care

    Essa eu gostei muito, e fiquei esperando mais por causa da participação da Cher Lloyd (teve um tempinho que eu fiquei viciado na Swagger Jagger que ela canta)... E não me decepcionou, gosto de músicas agitadas e ela é uma das agitadas do CD. A participação da Cher é bem pequena, mas eu gostei...
 
6º - Made In The USA

    Essa música é a segunda a ganhar um clipe nesse CD. Não sei se já foi lançado, provavelmente não. Vou ser sincero, não gostei dessa música no começo. O rítimo dela é legal, até me fazia lembrar de Party in the USA da Miley, mas não sei o porque não gostei dela... . agora eu já gosto, faz parte do meu Top 7... =)
Anyway..

7º - Neon Lights

    Essa entra para o Top 7 por ser agitada... gosto de músicas agitadas (já falei isso antes?) Nem tenho muita coisa para falar sobre essa música... não é a melhor, mas ainda assim eu gosto...

    Tem 14 músicas no CD... Two Pieces, In Case, Fire Starter, Something That We're Not, Never Been Hurt e Shouldn't Come Back...
    É, o Top 7 com a Taylor Swift ficou melhor, me diverti mais fazendo... anyway...

Long Distance Relationship

    Quanto tempo desde a última vez que eu postei aqui? Nem sei, só dei que faz muito tempo. Ainda nem tinha assistido a primeira temporada de Gossip Boy (e já saiu a segunda e o seriado acabou.. e eu ainda não assisti). Muita coisa aconteceu nesse tempinho - bem, não na minha vida... ela é sempre parada.


    Bem, vamos ao tema desse post: Namoro à distância.
    Alguém já teve um namoro à distância? Se sim:
    a) o que vocês acharam?
    b) quanto tempo durou?
    c) quando acabou sentiram mais falta de que?

    Nossa, porque você está tão interessado nesse assunto?
    Simples, um garoto me pediu em namoro - mas ele não mora aqui, bem nem mora no Brasil. Aparentemente eu só chamo a atenção de pessoas que moram em outros continentes. O que não serve muito para mim, não é?
    Eu aceitei o pedido, mas depois de um tempinho (algumas horas) já estava cansado. É legal saber que toda noite alguém vai querer falar com você, querer saber como foi o seu dia, mas para aí. Não tem o abraço, não tem o beijo... E, acho que meu coração está muito duro, porque nem o sentimento eu estou tendo. Deve ser por isso que fiquei com tantas dúvidas em relação aos namoros à distância... (Não me julguem, a vida me ensinou a fechar meu coração. Se você deixa qualquer um entrar acaba se ferrando).
    O meu "namoro" começou no domingo passado... desde então só nos falamos duas vezes... e ele sempre diz que está entediado (é o "oi" dele: I'm bored.). Alguma dica?
    Relacionamento à distânica... soa estranho quando você nunca nem mesmo esteve diante da pessoa, nem mesmo ouviu a voz... são apenas fotos - o que não é garantia de que aquele seja mesmo ele...