sábado, 26 de outubro de 2013

Futuros Quebradores de Lâmpadas

    Parabéns senhores pais, a nova geração de quebradores de lâmpadas está sendo bem ensinada. Estão conseguindo passar seus valores para os seus filhos: intolerância e falta de respeito. No futuro eles serão os “homens de bem”. Serão os que saem dizendo que acreditam em Deus, mas são totalmente insensíveis quando se trata do próximo.
    Continuem assim. Estão fazendo um ótimo trabalho criando os monstros de amanhã.
Um ônibus cheio de pirralhos estúpidos, foi o que vi. Dessa vez realmente eram crianças, mas não é por isso que vou dizer que são inocentes. Tenho certeza de que todas aquelas crianças sabem beijar na boca e muito mais.
    Eu estava parado, apenas esperando o ônibus. E quantas ofensas eu ouvi em silêncio (sim, porque xingar ou fazer gestos obscenos para aquelas pragas seria como apagar fogo com gasolina)? Incontáveis...
    “Vire homem!”
    “Olha o cabelo dele!”
    ...

    Eles apontavam, riam, se espremiam na janela para ver a criatura que estava no ponto.
Os pais estavam junto, mas não fizeram nada. Não se incomodaram com aquilo. No máximo acharam engraçadinho seus filhinhos (machos) sendo “homens”.
    Será que vão ficar orgulhosos ao ver seus filhos que não tiveram limite nem educação atrás das grades? Consigo vê-los dizendo que os filhos, que atearam fogo em uma pessoa viva, são apenas crianças e não sabiam o que estavam fazendo.
    “Eles não sabiam que o fogo podia matar...”
    “Eles não sabem o estrago que suas palavras fazem com uma pessoa...”

    É claro que sabem. Eles se alegram ao ver que as outras pessoas estão mal. Uma lágrima, é o que eles querem. Uma lágrima e eles vão a loucura.
Fui muito bem educado pela minha mãe e pela vida. Tem muitas coisas que não me agradam, mas são problemas meus. Não tenho que sair apontando para as pessoas. Não tenho que ridicularizar ninguém. Não é desse jeito que fico feliz.
    Fico me perguntando se essas pessoas sabem o que é empatia. Me pergunto como elas seriam se tivessem apenas um pingo de empatia. Talvez não fizessem o que fazem, pois sentiriam na pele o mal que estavam fazendo. Eles pensariam nos outros antes de proferir qualquer ofensa.
    Minha irmã tem seis anos e já perdi a conta de quantas vezes ela já chegou em casa chorando porque um moleque do colégio a chamou de piranha. Na certa essa é a educação que ele recebe em casa. O pai, que quer que ele seja macho, deve pensar que isso faz parte de ser homem.

    “Sou mais macho do que muito homem.”

    Posso bater no peito e dizer isso.
    Eu vejo quem é homem e quem não é pela postura pelo jeito que ele age com os outros e não pelo número de garotas sem um pingo de amor próprio eles foderam. Gritar ofensas para gays (ou para qualquer um que você julgue inferior) não vai fazer com que você seja mais homem (ou mais magro, ou menos negro, ou mais bonito, ou mais inteligente...).

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Saindo do armário?!

    Acho que já perguntei aqui como foi para vocês... mas acho que tenho que perguntar novamente. Isso porque nesse sábado estou prestes a presenciar uma (possível) grande mudança...
    Um amigo, que também é gay, está decidido a contar para a nossa amiga que ele é gay. Estou bem ansioso com tudo isso. Bem, ainda não tirou meu sono, mas tenho me pegado pensando nisso. Não sei como vai ser a reação dela. Tento imaginar que a reação será boa, mas não sei. As pessoas nos surpreendem sempre. As vezes as pessoas que parecem ser as mais abertas para aceitar certas coisas são as que tem mais dificuldade.
    E, bem, eu devo acabar saindo do armário por tabela. Tenho quase certeza de que ela dirá: "Eu achei que você fosse gay." comigo... Me conheço, vou estar tremendo dos pés a cabeça... estou treinando para dizer apenas uma coisa: "sou."
    O lado positivo é que vai ser mais uma pessoa com a qual poderei ser eu mesmo... Mas o lado negativo, como eu disse antes, é não saber qual vai ser a reação dela.
Já contaram para algum amigo ou amiga? A reação foi boa ou ruim?

    Faltou dizer que essa minha amiga está em uma fase super religiosa... Então isso complica um pouco, não? Bem, conheço alguns religiosos que são mente aberta com tudo. Sério, dá vontade de criar uma máquina de clonagem só para que pessoas como eles sejam mais comuns... Dedos cruzados...

Cartinha do avô para a filha

    Nessas horas desejo ter uma máquina para clonar pessoas... Esse avô merece ser clonado e espalhado pelo mundo. Imagina como as coisas seriam se tivéssemos mais pessoas como ele...

O que eles dizem...

"...Quando se pensa em alguém assim logo se imagina que o cara gosta de se vestir de mulher, gosta de 'dar' e gosta de qualquer homem. E isso, pelo menos para mim, não é verdade..."

    Esse é um trecho do livro "O Terceiro Travesseiro", que eu estou adorando cada página. Reforço a indicação aqui... Leiam pq é bom.

    Ainda ouço algumas coisas que me dão ânsia... São tantos estereótipos...

    O que ouvi ontem?
    "Estou falando que gay não presta, são todos falsos..." Foi o que uma prima minha disse... Tipo, oi?! De onde ela tirou aquilo? É certo isso de pegar o comportamento de uma pessoa e generalizar? Sair espalhando como se todos agissem daquele jeito? De onde vem isso? É o mesmo que dizer que todos os baianos são adeptos do candomblé ou que todo carioca se amarra em funk.

    O que mais tenho ouvido?
    "Ele usa barba e não fala frouxo, não pode ser gay." Quem disse isso foi minha mãe. Hello, eu uso barba e não falo frouxo (pelo menos não acho que falo... sério, se não fosse meu cabelo diriam que sou hetero). Será que ela tem noção de quantos gays usam barba, tem peito peludo e não falam frouxo?

    "Gays tem tanta inveja de mulher que querem ser melhores do que elas." Essa foi minha adorável irmã que sofreu uma lavagem cerebral faz pouco tempo (nem sei qual é a religião que ela segue, mas não fez bem para ela.) Não tenho inveja de mulheres e nem sonho em ser uma. Não me imagino vestido de mulher nem nada. Pra dizer a verdade nem acho os sapatos que mulheres usam bonitos, parecem ser bem desconfortáveis... Porque ficar com ciúme? Admiro muito as mulheres que são fortes (até em filmes prefiro as que não ficam paradas esperando por socorro.)
Admirar uma pessoa forte é inveja? É querer ser a pessoa? Se for assim é melhor a Beyoncé se cuidar, pq eu vou acordar no lugar dela amanhã.

    "Todo gay gosta da Madona ou da Lady Gaga." Minha outra prima disse isso... O que posso dizer?
Eu não sou fã de nenhuma das duas... Não vou dizer que nunca ouvi as músicas. Eu ouço, não sou do tipo que critica sem ter visto ou ouvido antes. O que eu gosto mesmo é de rock e pop rock... Escuto outros tipos de música, mas nem grudam aqui... No momento o que mais ouço é Imagine Dragons, Linkin Park, The Rasmus, The Pretty Reckless... Como será que minha prima me definiria?

    "Eu não ficaria perto de um gay, ele vai querer ficar comigo." O pesadelo dos heteros. Primeiro de tudo: coloquem a bolinha no chão, vocês não são isso tudo. Não nos achamos no lixo pra saírmos nos atracando com qualquer coisa que se mexe. Quem faz isso é hetero que gosta de dizer que é homem. Vê uma saia e já vai para cima. Não generelizem. Existem gays sem vergonha, do mesmo jeito que existem heteros sem vergonha. Sou tão cheio de pudores que poderia viver em um monastério e nem pegaria fogo. Tenho mais pudor do que pessoas que passam as vidas na igreja.

    Nem se encaixa muito na coisa do estereótipo, mas é outra coisa que eu ouço muito e me irrita: "Fulano virou gay." Sério que ainda pensam isso? ninguém vira nada. A pessoa sempre foi, você é que nunca percebeu ou fingiu não ver. Simples assim...

    Só parem com os estereótipos... Meninos que assistem musicais não são gays só por causa disso... Meninos que choram não são gays por isso... Do mesmo jeito que meninas que se guardam não são lésbicas pq não saem ficando com qualquer um.

sábado, 19 de outubro de 2013

Sugestões



Livro: O Terceiro Travesseiro - Nelson Luiz de Carvalho

    Ainda não li o livro, mas um amigo está lendo e disse que é muito bom. O Terceiro Travesseiro entrou para a minha lista de leitura.

Sinopse: Baseado em fatos reais, este romance desafia rótulos e hipocrisias, revelando os meados de consciência de Marcus, um jovem comum da classe média paulistana. Com o melhor amigo, Renato, descobre o amor e compreende que os dois precisarão encontrar o equilíbrio entre o que sentem e o que a família e a sociedade esperam deles, até que um terceiro personagem aparece.

    Os que tem skoob podem encontrá-lo clicando aqui.

Música: Matt Fishel - Not Thinking Straight

    Conheci o trabalho do Matt Fishel em uma página do facebook... depois disso baixei umas músicas e assisti alguns vídeos e me apaixonei... Não sei de que tipo de música vocês gostam, mas sugiro que deem uma olhada no trabalho dele.. Radio-Friendly Pop Song, Testament, When Boy Meets Boy... Assistam os vídeos no youtube e verão que ele é bom no que faz.

Filme: Kill Your Darlings

    Ainda não vi o filme, mas estou morto de vontade de assistir (e não é só porque o Daniel Radcliffe está nele).
 
Wikipédia: Kill Your Darlings é um filme estadunidense estrelado pelo ator Daniel Radcliffe,1 que foi lançado dia 14 de março de 2013 nos Estados Unidos.2 ainda sem título e/ou data de lançamento em países de língua portuguesa. :(
    O assassinato de David Kammerer faz com que três dos poetas mais famosos da geração beat se aproximem: Allen Ginsberg, Jack Kerouac e William Burroughs.
   

Sou Virgem

    Não, essa postagem não é nenhum convite para sexo.
    Essa postagem vai para os meninos e as meninas.
    Eu sei que existe uma pressão que vem de vários lados para que deixemos de ser virgens. Somos taxados como atrasados, as pessoas olham torto. Mas eu quero dizer uma coisa: NÃO É FEIO SER VIRGEM!
    Antigamente era feio para as meninas quando não eram virgens, hoje a coisa parece invertida. O que não é legal.
    Não estou aqui para fazer um manifesto em favor da virgindade. Cada um tem seu corpo e faz com ele o que bem entende. Mas seria bom se não fizessemos as coisas por pressão. Seria legal se respeitássemos o nosso corpo, fazer as coisas quando estivermos prontos.
    Deve ser coisa do meu lado Disney, mas eu não quero olhar para trás e me lembrar que minha primeira vez foi em qualquer lugar de qualquer jeito com um estranho qualquer. Deve ser ruim ter tais lembranças não.
    Como deixo sempre claro: Eu sou virgem (E posso dizer que é por opção. Homem pra fazer sacanagem tem aos montes. Em cada esquina você encontra um. Mas não é isso que eu quero) e tenho 22 anos (sei que escrevo como uma garotinha de 14 anos, mas não tenho isso). Estou bem sendo virgem. Não vou mentir, tem dias que o que mais quero e abandonar a virgindade, mas isso é coisa de momento... Apenas vontades do meu lado mais, digamos, safadinho... Mas, vontade é coisa que dá e passa.. Lembrem-se disso.