quarta-feira, 25 de junho de 2014

Will & Will: Um Nome, Um Destino






Livro: Will & Will: Um Nome, Um Destino (Will Grayson, Will Grayson)
Autores: John Green e David Levithan
Editora: Galera Records
Páginas: 352
Nota: 4 de 5


    “Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em uma aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais será apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.”


    Porque eu gostei do livro?
    Não, não é pelo simples fato de muitos dos personagens serem gays. Gostei porque me identifiquei com os dois Williams (o gay e o hetero)...
    Eu indico o livro. Ele é legal, porque mostra os gays, não de forma estereotipada. Mostra vários tipos de gays. E apesar de ser um livro com personagens gays o drama do livro não gira em torno disso apenas. Existe o personagem com depressão, o que não consegue se abrir com as pessoas, o que sempre tenta agradar as pessoas mas acaba se esquecendo dele mesmo...
    No começo eu só queria ler o livro por causa do nome do John Green na capa (isso antes de me decepcionar profundamente com "O Teorema Katherine"). Bem, li o livro e não me arrependi. Se eu vi bem nas minhas pesquisas. O John Green escreve as partes do Will (hetero) e o David Levithan escreve as partes do Will (gay).
    Só posso dizer que eu preciso de uma experiência dessas na vida. Não sei se quero encontrar outro Bruno por aí, mas quero encontrar uma pessoa que me enxergue como Tiny Cooper enxergou Will Grayson (gay)...

    Uma das coisas que eu achei interessantes no livro foi a parte na qual Will Grayson sai do armário para sua mãe:

“Eu: Olhe, mãe, eu sou totalmente gay. E agradeceria se você pudesse deixar de lado o surto agora, porque, sim, temos o resto de nossas vidas pra lidar com isso, porém, quanto mais cedo atravessarmos a parte da agonia, melhor.”
“Mãe: A parte da agonia?”
“Eu: Você sabe. Você rezando pela minha alma, me xingando por não te dar netinhos com uma esposa e dizendo o quanto está decepcionada.”
“Mãe: Você acha mesmo que eu faria isso?”
“Eu: É seu direito, acho. Mas se quiser pular essa etapa está bom para mim.”
“Mãe: Acho que quero pular essa etapa.”
“Eu: Mesmo?”
“Mãe: Mesmo.”
“Eu: Uau. Quero dizer, isso é legal.”
“Mãe: Você me dá pelo menos um ou dois segundos pra ficar surpresa?”
“Eu: Claro, afinal, essa não devia ser a resposta que você esperava quando me perguntou como foi Chicago.”
“Mãe: Acho que é seguro dizer que não era a resposta que eu estava esperando.”
[...]
“Eu: Não fique preocupada, fomos só até o Millenium Park e conversamos um pouco. Alguns amigos dele estavam lá também. Não vou ficar grávido.”
“Minha mãe ri.”

    Não vou dizer por que o Will chega em casa decidido à contar para a mãe que é gay. Não gosto de Spoilers, e também não vou ficar soltando. Mas digo: se estão com um pé atrás com medo de ler o livro podem ler sem medo algum. John Green e David Levithan fizeram um bom trabalho aqui.

    Sei o post ficou bem raso, muito aquém do que eu pretendia fazer. O problema é que eu fiquei feito uma garotinha com esse livro. Sabe, as meninas sempre tem muitos livros com final feliz, e quando encontro um como esse eu não consigo evitar. Sem contar que eu sou muito parecido com os dois Wills em muitos aspectos, então...

    Ah, tem pessoas que sempre perguntam sobre livros com personagens que sejam gays... Estava olhando aqui e vi que o David Levithan tem muitos livros do tipo. Acabei de baixar um chamado “Boy Meet Boy” Acho que ainda não foi traduzido e nem publicado no Brasil (o livro está em inglês), mas acho que vou encarar... Se eu gostar falo dele aqui também...
    Conhecem algum livro bom? Não precisa ser sobre gays... Se conhecem coloquem o nome nos comentários. E digam o que chamou a atenção de vocês no livro.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Own...

    Quantro fotos pra matar qualquer um de inveja. Bem, qualquer um que se encontre na minha situação. Sou daqueles que nascem encalhados, entendem? E pelo andar da carruagem a coisa não vai melhorar para o meu lado. Então continuo amando só as coisas que estão na minha cabeça mesmo. No mundo real é complicado. Anyway... Era só pra postar quatro fotos e não pra abrir meu coração colocando coisas do meu diário aqui...
    23 anos e sou virgem... Conheço meninas de catorze anos que já estão com dois filhos... E eu que sou promíscuo, pelo simples fato de ser gay. Nunca vou compreender a sociedade.
    Bem, voltando para as fotos...
    Vou me arricar a uma humilhação, pelo menos na minha cabeça, pedindo para que comentem qual das quatro acham mais "own" e qual é a que mais desejam nas suas vidas...



Os Príncipes e o Tesouro



    Sim, eu desapareci.
    Bem, não desapareci de verdade. O grande problema (motivo da minha ausência aqui no blog) é a minha internet (que é discada)...
    Bem, voltando para o título da postagem...

    “...e os dois príncipes viveram felizes para sempre.”
    Alguma coisa diferente na frase? Bem, essa frase faz parte de um conto de fadas no qual os príncipes são gays. Nada de princesas, bitch!


    “Apesar de a história começar com a trama típica do príncipe em uma busca para salvar a princesa e encontrar o tesouro, ela se transforma em uma história de amor quando os dois príncipes, Earnest e Gallant, se conhecem durante suas missões, fazem algumas alto-descobertas, e percebem que o verdadeiro tesouro que eles encontraram é o amor que tem um pelo outro. Eles até se casam!”


    O livro foi escrito pelo, abertamente gay, professor Joffrey A. Miles (Professor da University of the Pacific.)

    “Eu realmente queria uma história como essa quando eu era um garotinho. Eu sabia que histórias de príncipes se apaixonando por princesas não se aplicavam a mim e a minha vida. Eu soube bem cedo que eu nunca me casaria com uma princesa. Então eu escrevi essa história para crianças, mas eu também escrevi para qualquer um que queira ler um conto de fadas de dois homens que se conhecem, partem em uma aventura, se apaixonam, se casam, e vivem felizes para sempre com seus belos príncipes.”

    Quando perguntado em relação a maneira que as crianças estavam vendo o livro ele disse:

    “Estou feliz por dizer que as crianças amam a história como amam os outros contos de fadas famosos. As crianças veem que a história é sobre duas pessoas que se apaixonam. Toda as crianças que leram a história não a acharam atípico que os dois personagens que se casaram fossem dois homens. As crianças parecem ver que o amor pode acontecer entre duas pessoas independente do gênero do casal. Eu fico impressionado com o quão fácil é para as crianças compreenderem e o quão difícil é para alguns adultos compreenderem.”

    O livro já tem uma sequencia que se chama “Os príncipes e o dragão” (The Princes and The Dragon)... Miles pretende continuar escrevendo sobre Earnest e Gallant começando uma família e criando um casal de gêmeos.

    Bem, meu inglês não é dos melhores... Fui traduzindo do jeito que eu entendia... Mas aqui está o link da página caso queiram conferir...

    Para conferir a matéria original clique em GLAAD.


    Uma coisa que me deixou muito feliz.
    Sempre, quando eu era criança, via os casais se formando no final dos filmes da Disney... E nenhum daqueles casais me representava. Eu podia sonhar com um príncipe encantando, mas príncipes encantados são para princesas. Meninos não encontram príncipes. Pelo menos era assim antes. Sei que vai chover de gente falando contra. Dizendo que estão incitando a homossexualidade nas crianças. Mas eu penso o oposto. É uma chance para as crianças que são homossexuais se sentirem bem em relação ao seu próprio futuro e para as que não são homossexuais é bom para que conheçam a diversidade.
Tenho vinte e três anos, mas estou louco para ler esse conto de fadas, talvez eu faça uma viagem dentro de mim e mostre para o eu mais novo que existem contos de fadas para pessoas como ele. Que existe um “viveram felizes para sempre” para gays também...
    Vou dormir feliz depois de ler isso... Sério... E agora começa a minha busca desenfreada pelo conto de fadas... Se eu achar alguma coisa coloco aqui ou na página do facebook ou no twitter...

    Falando nisso:
    Sigam: gaythings_br
    Curtam: GayThings_BR